UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/06/2010 - 16h04

Custo do seguro da dívida da BP atinge seu nível mais alto

NOVA YORK, 16 Jun 2010 (AFP) -O custo para assegurar uma eventual suspensão de pagamentos por parte da petroleira britânica BP alcançou seu nível mais alto nesta quarta-feira, enquanto o grupo enfrenta uma severa onda de críticas nos Estados Unidos.

O custo de seu CDS ("credit default swap") a cinco anos, contrato de seguro para o caso de a empresa declarar quebra neste prazo, subiu para 625,3 pontos (ou 6,253% do montante da dívida em questão), na metade do dia desta quarta-feira, segundo dados transmitidos pela empresa especializada em informação de crédito CMADataVision, contra 506,1 pontos básicos na terça-feira.

Em 22 de abril, dia em que a plataforma petroleira que o grupo explorava afundou no Golfo do México, havia terminado em 42,7 pontos básicos.

Como consequência, para um investidor, proteger-se do default da dívida da BP custava cerca de 20% mais caro na quarta-feira do que na véspera e cerca de 14 vezes mais do que dois meses atrás.

O presidente Barack Obama recebeu nesta quarta-feira, na Casa Branca, os diretores da petroleira para falar do desastre ambiental que a empresa provocou no Golfo do México, um dia depois de ter prometido fazê-la pagar pelos danos causados por sua "falta de escrúpulos".

Na véspera, as autoridades revisaram para cima o nível de contaminação, estimando que até 60.000 barris de petróleo são derramados diariamente no mar, um cálculo 50% superior ao da anterior estimativa "alta".

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host