UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/07/2010 - 13h39

México é o inferno e Estocolmo, o paraíso para os motoristas, revela estudo

NOVA YORK, 1 Jul 2010 (AFP) -Os piores lugares do mundo para se dirigir são a Cidade do México e Pequim, enquanto Buenos Aires e Madri dão dores de cabeça medianas, e a capital sueca, Estocolmo, é o reino da paz para os motoristas, demonstra um estudo publicado nos Estados Unidos.

Para fazer este estudo, intitulado IBM Commuter Pain Study, divulgado esta quarta-feira, 8.192 motoristas em 20 cidades de todo o mundo foram entrevistadas, estabelecendo-se um índice de dificuldade de transporte automobilístico de 1 a 100. Este número se apoia em 10 critérios que incluem o tempo de deslocamento, a duração dos engarrafamentos e o estresse dos motoristas, entre outros.

Segundo este índice, México e Pequim (índice 99) são as piores cidades do mundo para se dirigir, enquanto Estocolmo (15) tem a melhor fluidez de tráfego. Dirigir em Paris e Londres (36) demonstrou ser relativamente agradável.

Depois de Pequim e Cidade do México, aparecem Johannesburgo (97), Moscou (84), Nova Délhi (81), São Paulo (75), Milão (52), Buenos Aires (50), Madri (48), Londres (36), Paris (36), Toronto (32), Amsterdã (25), Los Angeles (25), Berlim (24), Montreal (23), Nova York (19), Houston (17), Melbourne (17) e Estocolmo (15).

Em Melbourne, Estocolmo e Buenos Aires, pelo menos 25% dos motoristas entrevistados responderam que nunca ficaram parados em um engarrafamento nos últimos três anos.

Por outro lado, mais de 40% dos motoristas moscovitas disseram ter ficado presos em engarrafamentos durante três horas pelo menos uma vez.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host