UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/07/2010 - 18h34

Wall Street sobe com Fedex

NOVA YORK, 26 Jul 2010 (AFP) -A Bolsa de Nova York fechou em alta nesta segunda-feira, puxada pela revisão para cima dos resultados do grupo de entregas expressas Fedex e pela recuperação das vendas de novas residências nos Estados Unidos: o Dow Jones ganhou 0,97% e o Nasdaq, 1,19%.

Segundo números definitivos do fechamento, o Dow Jones Industrial Average subiu 100,81 pontos, a 10.525,43 unidades, passando dos 10.500 pontos pela primeira vez desde 18 de maio.

O Nasdaq, de alto componente tecnológico, avançou 26,96 pontos, a 2.296,43 unidades, e o índice ampliado Standard & Poor's 500 ganhou 1,12% (12,35 pontos), a 1.115,01 unidades.

Após abrir de forma letárgica, o mercado se animou rapidamente com a revisão em alta das previsões sobre o lucro do grupo Fedex, que é considerado como um barômetro da atividade.

"A microeconomia alenta o limitado otimismo que se percebe no mercado", explicou Lindsay Piegza, do FTN Financial.

Os indicadores econômicos permitiram ao mercado estabilizar sua alta durante a manhã, após a recuperação das vendas de novas residências nos Estados Unidos em junho, que superaram as previsões.

"O (setor) imobiliário é uma grande incógnita, ao lado do emprego. O que se pode esperar diante do menor sinal de melhoria do imobiliário ou do emprego é que o mercado receba bem estas cifras", disse Gregori Volokhin, da Meeschaert New York.

Já o nível de vendas de junho foi o segundo mais baixo desde o início da pesquisa pelo departamento de Comércio, em janeiro de 1963.

O otimismo dos investidores também foi alimentado pela retomada dos trabalhos de limpeza da maré negra no Golfo do México, após a passagem da tormenta Bonnie e a divulgação de dados slobre os estoques das empresas, disse Lindsay Piegza.

Após uma pausa nesta segunda-feira, a temporada de resultados terá uma semana ativa, principalmente com o grupo químico DuPont e a petroleira britânica BP na terça-feira.

"No total, 78% das empresas que publicaram seus resultados desde 12 de julho superaram as previsões dos analistas", constatou John Stolzfus, da Ticonderoga Securities.

O mercado obrigatório fez uma pausa. O rendimento do bônus do Tesouro a 10 anos se estabilizou em 2,994%, o mesmo nível de sexta-feira, e os papéis a 30 anos fecharam a 4,018%, contra 4,019%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host