UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 09h17

GDF Suez e IP criam líder mundial do setor de energia

PARIS, 10 Ago 2010 (AFP) -A gigante de energia francesa GDF Suez anunciou nesta terça-feira a aquisição da britânica International Power (IP), que resultará na criação de um "líder mundial na produção de energia independente", com posições relevantes em algumas regiões de grande crescimento do mundo, incluindo o Brasil.

O anúncio da operação de compra pelos dois grupos - até agora rivais - em um comunicado conjunto destaca a criação do "líder mundial na produção de energia independente", ao lado das empresas históricas do setor.

A operação, que deve ser concluída até o fim do ano ou início de 2011, será concretizada com uma entrega de ativos industriais e um pagamento de dividendos.

A Gaz de France (GDF), antigo monopólio público francês privatizado após a fusão com o grupo industrial franco-belga Suez, entregará o departamento de Energia Internacional ao grupo britânico em troca de 70% do capital da IP. Os atuais acionistas da IP conservarão os restantes 30%.

A combinação da International Power com a GDF Suez Energy International criará a New International Power, segundo um comunicado oficial.

A GDF pagará ainda um dividendo de 92 pence (1,46 dólar, 1,92 euro) por ação aos acionistas da IP, em um total de 1,4 bilhão de libras esterlinas (2,23 bilhões de dólares, 1,68 bilhão de euros).

O presidente da GDF Suez, Gerard Mestrallet, destacou que a operação vai criar o maior grupo de serviços ao público do mundo em volume de faturamento, com posições líderes em mercados mundiais em pleno crescimento.

"Este acordo (...) criará o líder mundial, com parcelas de mercado fortes na América Latina, América do Norte, Europa, Oriente Médio, Ásia e Austrália", afirmou Mestrallet em uma entrevista coletiva telefônica.

"A operação combinará experiência operacional e flexibilidade financeira, que permitirá atrair significativas oportunidades de crescimento na infraestrutura energética de mercados internacionais na próxima década", completou.

A GDF está presente no Brasil, onde é a principal produtora privada de energia elétrica, por meio da empresa Tractebel Energia.

A compra da IP, que a GDF negociava desde julho após o fracasso de um primeiro tentativa de aproximação, permitirá ao grupo francês alcançar uma capacidade de produção de eletricidade de 107 gigawatts (GW), contra 68 GW atualmente, três anos antes do previsto inicialmente. A América Latina será responsável por uma produção de 10,6 GW, segundo o comunicado.

A International Power tem 45 centrais elétricas em diversas partes do mundo, seis delas na Grã-Bretanha.

Em 2009, a IP registrou um volume de negócios de 5,09 bilhões de libras (7,9 bilhões de dólares), contra 79,9 bilhões de euros (105,2 bilhões de dólares) para GDF Suez.

A empresa francesa anunciou ainda nesta terça-feira um lucro líquido de 3,6 bilhões de euros no primeiro semestre de 2010, uma alta de 0,3% em ritmo anual, e um volume de negócios de 42,3 bilhões de euros, também em alta de 0,3%.

"Os resultados respaldam a estratégia de desenvolvimento industrial", afirma o comunicado.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host