UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/08/2010 - 17h52

Pessimismo prevalece e Wall Street fecha em forte baixa

NOVA YORK, 11 Ago 2010 (AFP) -A Bolsa de Nova York fechou em forte baixa nesta quarta-feira, voltando a seus níveis de fim de julho, afetada por temores sobre a economia, depois que o Fed constatou desaceleração na atividade. O Dow Jones perdeu 2,49% e o Nasdaq, 3,01%.

Segundo dados definitivos de fechamento, o Dow Jones Industrial Average caiu 265,42 pontos, a 10.387,83 pontos, seu nível mais baixo desde 22 de julho e a bolsa eletrônica Nasdaq caiu 68,54 pontos, a 2.208,63 pontos.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 teve queda de 2,82% (31,57 pontos), a 1.089,49 pontos.

Um dia depois da reunião do Comitê de Política Monetária do Fed, os investidores fizeram uma segunda leitura da decisão de retomar algumas medidas de apoio à economia.

"A boa notícia é que o Fed está disposto a fazer o necessário. A má é que precisa intervir", observou Art Hogan, da Jefferies.

O Fed expressou claramente em seu comunicado o que indicavam os dados publicados nas últimas semanas: que a economia está desacelerando.

"O mercado sente que não é o Fed que pode acelerar a economia, porque o que falta não é liquidez, mas confiança dos empresários, dos consumidores e também se constata que os bancos não emprestam dinheiro", explicou Gregori Volokhin, da Meeschaert New York.

No nível mundial, cifras medíocres provenientes da China e do Japão afetaram o otimismo dos investidores. Seus temores foram traduzidos nesta quarta-feira com a alta do dólar e do iene, assim como do preço do ouro, ativos considerados mais seguros.

O mercado obrigatório beneficiou-se da prudência dos investidores. O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos caiu para 2,685% contra 2,781% na noite de terça-feira, e os títulos de 30 anos para 3,921% contra 4,030%. O rendimento das obrigações evolui no sentido oposto a seus preços.
Hospedagem: UOL Host