UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/08/2010 - 16h38

Petróleo cai em Londres e NY, após dados negativos nos EUA

NOVA YORK, 19 Ago 2010 (AFP) -Os preços do petróleo caíram nesta quinta-feira em Londres e Nova York, em um mercado esfriado por sinais de desaceleração da economia americana, pouco alentadores para a demanda de energia.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o preço do barril de West Texas Intermediate (designação de "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em setembro fechou em 74,43 dólares, em baixa de 99 centavos em relação à quarta-feira.

No InterContinentalExchange de Londres, o barril de Brent do Mar do Norte com igual vencimento perdeu 1,17 dólar, a 75,30 dólares.

"Os dados de pedidos semanais de seguro-desemprego foram superiores às previsões do mercado. A má notícia foi confirmada pelo índice do Fed da Filadélfia, indicando que a atividade industrial foi pior que o previsto", disse Andy Lipow, da Lipow Oil Associates.

O número de pedidos de seguro-desemprego subiu a seu nível mais alto desde novembro, e o índice da atividade industrial na região da Filadélfia caiu surpreendentemente, com uma contração que não era registrada em mais de um ano, afetando tanto o mercado de petróleo como o de ações.

Os investidores temem uma desaceleração do crescimento no maior consumidor mundial de petróleo, e um contágio a outros páises europeus e asiáticos, explicou Andy Lipow.

"Cada vez que surgem inquietações sobre a situação econômica, isso afeta o mercado petroleiro", lembrou, por sua vez, Phil Flynn, da PFG Best Research.

"O mercado tenta ser otimista sobre a recuperação econômica. Mas apesar da boa temporada de resultados, a escassez de emprego continua sendo o alvo das atenções", disse Phil Flynn.

Essa segunda decepção consecutiva sobre os dados semanais do mercado de trabalho preocupa, já que "as reservas totais de petróleo estão em seu nível mais alto desde 1983", completou o analista.
Hospedagem: UOL Host