UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/09/2010 - 16h53

Greve de 24 horas no metrô de Londres

LONDRES, 6 Set 2010 (AFP) -Os funcionários do metrô de Londres iniciaram na tarde desta segunda-feira uma greve de 24 horas, que deve afetar milhões de usuários.

Milhares de empregados filiados aos sindicatos RMT e TSSA cruzaram os braços às 17H00 (16H00 GMT) para protestar contra um plano da entidade municipal que administra o transporte público londrino, a Transport for London (TFL), que pretende suprimir 800 postos de trabalho nas estações da rede.

Uma segunda fase deve começar às 09H00 da manhã de terça-feira.

A greve, a primeira na capital britânica desde junho de 2009, é resultado do fracasso nas negociações entre a direção do London Underground e os sindicatos.

Se a disputa entre as partes não se resolver, os funcionários do metrô planejam organizar outras duas paralisações de 24 horas nos dias 2 e 28 de novembro.

A greve deve provocar verdadeiro caos em Londres, onde 3,5 milhões de pessoas usam o metrô diariamente, segundo dados da TFL.

De acordo com a Câmara de Comércio e Indústria de Londres, o custo de cada dia de greve para a cidade pode chegar a 48 milhões de libras (74 milhões de dólares).

Para tentar amenizar a falta do metrô, a prefeitura colocou na rua 100 ônibus extras e aumentou em 10.000 a capacidade total dos barcos que fazem o transporte fluvial de passageiros pelo rio Tâmisa.
Hospedagem: UOL Host