! Relatório aponta falta de fiscalização em pacote de US$ 700 bi dos EUA - 03/12/2008 - BBC Brasil
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

03/12/2008 - 17h55

Relatório aponta falta de fiscalização em pacote de US$ 700 bi dos EUA

Steve Schifferes

Da BBC News
O pacote de US$ 700 bilhões do governo americano para socorrer instituições financeiras afetadas pela crise econômica tem sido adotado sem a fiscalização adequada, de acordo com o órgão de auditoria do Congresso dos Estados Unidos -o General Accounting Office (GAO).

O relatório do GAO afirma que o Tesouro americano "não tem políticas ou procedimentos para garantir que as instituições estão usando os investimentos de capital para cumprir os objetivos do pacote".

O documento diz que grandes bancos revelaram que o investimento do governo não tem sido visto de maneira diferente de qualquer outro capital e é usado para "fortalecer a base de capital, fazer aquisições e empréstimos para indivíduos e instituições".

O GAO questiona se o Tesouro tem sido capaz de monitorar a atuação dos bancos e afirma que nenhum banco teve seu pedido de ajuda recusado.

Desafio
"A rapidez da implementação e a natureza do programa prejudicaram os esforços para implementar um sistema abrangente de controle interno", afirma o relatório.

Mas o responsável do Tesouro pelo pacote de resgate, Neel Kashkari, diz que não há necessidade de acompanhar como os bancos individualmente estão gastando o dinheiro e que "o Tesouro fez esforços significativos para garantir a transparência e a boa comunicação".

O GAO reconhece que medir o impacto do programa nos mercados de crédito será "um desafio" já que foram tomadas uma série de medidas, tanto nos Estados Unidos como no exterior para estabilizar os mercados.

No entanto, o relatório afirma que existem alguns indicadores que devem sinalizar se o programa está funcionando bem, incluindo a diferença nas taxas de juros oficiais e as cobradas pelos bancos, assim como o valor das hipotecas e o número de imóveis retomados por instituições financeiras porque seus proprietários não honraram os pagamentos de hipotecas.

Até agora, de acordo com o órgão de fiscalização do Congresso, nenhum destes indicadores se mostrou positivo.

Críticas
Em relação à redução do número de imóveis retomados, uma das metas explícitas do Congresso ao aprovar o plano, o GAO diz que até agora o Tesouro "não anunciou nenhum programa específico", apesar de ter afirmado que vai trabalhar junto a instituições de crédito para "alcançar agressivas modificações nos empréstimos".

A falta de progresso em ajudar proprietários de imóveis provocou críticas de membros do Congresso americano.

"O decepcionante relatório do GAO torna claro que a implementação do programa não é transparente o suficiente e não presta contas ao contribuinte americano", disse a presidente da Câmara dos Representantes (Deputados), Nancy Pelosi.

O Congresso americano criou uma comissão de cinco pessoas para monitorar o programa. Os indicados devem divulgar suas primeiras conclusões no dia 10 de dezembro.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host