! Após disputa com Equador, poder regional do Brasil é questionado, diz 'El País' - 08/12/2008 - BBC Brasil
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

08/12/2008 - 09h25

Após disputa com Equador, poder regional do Brasil é questionado, diz 'El País'

A decisão do Equador de levar a uma corte internacional a disputa por uma dívida de US$ 243 milhões com o BNDES configura "um novo e delicado cenário na política regional sul-americana", segundo reportagem publicada nesta segunda-feira pelo diário espanhol "El País".

"Equador, Paraguai, Bolívia e Venezuela põem em dúvida as dívidas com Brasília e questionam a liderança de Lula", diz o jornal na reportagem intitulada "Todos contra o poder do Brasil".

Segundo o diário, ficou para trás a promissora foto da cúpula de Manaus no último dia 30 de setembro, na qual Brasil, Venezuela, Bolívia e Equador anunciaram um ambicioso projeto de integração regional que incluía investimentos conjuntos para conectar os oceanos Atlântico e Pacífico.

"Alinhados com a posição do Equador e estrangulados pela crise financeira internacional, alguns governos da esquerda mais dura da América do Sul (Venezuela, Paraguai e Bolívia) planejam agora revisar suas respectivas dívidas com o Brasil", diz o "El País".

"O Brasil está na mira de vários países da região, que manifestaram sua solidariedade ao governo equatoriano depois do conflito diplomático entre Brasília e Quito, por causa de uma série de deficiências detectadas na usina hidrelétrica de San Francisco, construída no Equador pela empresa brasileira Odebrecht com financiamento do BNDES."

O governo brasileiro, no entanto, já teria advertido os vizinhos que pode suspender o financiamento de vários projetos de integração regional, afirma o diário.

"Eixo socialista"
O "El País" ainda destaca o apoio dos países integrantes da Alternativa Bolivariana para a América (Alba) à decisão do Equador, e sua recomendação para que os outros países endividados realizem auditorias.

"Desta maneira, o eixo socialista latino-americano anima os governos da região a seguir os passos do Equador."

"O BNDES é a maior entidade de crédito da América do Sul, muito à frente do Banco Interamericano de Desenvolvimento, e que já emprestou milhões de dólares na forma de créditos para Equador, Venezuela, Bolívia e Paraguai, os países que mais insistem na necessidade de analisar a legalidade das dívidas contraídas e, se for o caso, de não assumi-las", diz o jornal.

Para o "El País", a cúpula dos líderes da Unasul e do Mercosul nos próximos dias 16 e 17 em Salvador, "será o momento em que Lula submeterá sua liderança regional a outra prova".

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host