! Panasonic vai fechar 27 fábricas e demitir 15 mil - 04/02/2009 - BBC Brasil
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

04/02/2009 - 10h36

Panasonic vai fechar 27 fábricas e demitir 15 mil

A gigante japonesa Panasonic anunciou, nesta quarta-feira, que vai cortar 15 mil postos de trabalho e fechar 27 fábricas até 2010. A Panasonic informou que 50% dos cortes serão no Japão e a outra metade será em unidades em todo o mundo. O anúncio foi feito após a empresa prever um prejuízo de 380 bilhões de ienes (US$ 4,244 bilhões) neste ano fiscal, que termina no fim de março. Será a primeira vez em seis anos que a maior fabricante mundial de telas de plasma terá prejuízo líquido. Segundo a assessoria de imprensa da empresa no Japão, é possível que parte dos 2 mil funcionários das plantas de São José dos Campos (SP) e de Manaus (AM) também seja atingida pela medida.

"Os cortes foram anunciados hoje e devem ser executados ao logo do ano. Porém, ainda não foi decidido onde nem a quantidade em cada país. É possível, portanto, que as fábricas no Brasil também sofram cortes de funcionários", disse à BBC Brasil Akira Kadota, da assessoria de imprensa da Panasonic no Japão. Até o começo do ano passado, a Panasonic ainda esperava fechar o ano com lucro. Depois do terceiro trimestre, a empresa viu suas vendas internas caírem 20%. As exportações também sofreram um recuo de 29%. "As vendas caíram em todos os nossos segmentos no final do ano e prevemos que elas devam afundar ainda mais", disse Makoto Uenoyama, diretor da Panasonic numa coletiva de imprensa.

Os cortes anunciados representam 5% do total de 300 mil empregados da Panasonic no mundo.

Por causa do agravamento da crise financeira mundial e da valorização do iene, que prejudica exportações, outras produtoras de eletrônicos japonesas também já esperam perdas até o fechamento deste ano fiscal.

Somente na semana passada, a NEC anunciou corte de 20 mil postos no mundo até março de 2010, enquanto a Hitachi disse que iria mandar sete mil embora. A Sony também já anunciou 16 mil demissões no mundo e o fechamento de até seis fábricas. Além das fábricas de eletrônicos, as automobilísticas também amargam perdas e cortam postos de trabalho.

Nesta quarta-feira, a fabricante de carros Mazda disse que vai demitir mais 500 trabalhadores temporários. No total, dois mil trabalhadores serão demitidos pela empresa no Japão.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host