! AIG anuncia prejuízo recorde e recebe mais U$ 30 bi do governo - 02/03/2009 - BBC Brasil
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

02/03/2009 - 11h56

AIG anuncia prejuízo recorde e recebe mais U$ 30 bi do governo

A seguradora American International Grupo (AIG), uma das maiores do mundo, registrou um prejuízo de US$ 61,7 bilhões nos últimos três meses de 2008, a maior perda trimestral já registrada na história corporativa dos Estados Unidos.

O anúncio veio depois de o Tesouro e o Banco Central americano (o Fed) anunciarem uma ajuda adicional de US$ 30 bilhões à seguradora, como parte de uma versão revisada do pacote de resgate de empresas do setor financeiro. A AIG já tinha recebido US$ 150 bilhões - a maior ajuda já recebida por uma empresa americana - do governo. O novo plano de ajuda também envolve a reestruturação das operações da AIG e pede que o Fed assuma duas das unidades internacionais da AIG em troca da redução da dívida da companhia.

O apoio financeiro à AIG é cerca de três vezes maior do que o dado ao Citigroup, que foi de US$ 50 bilhões, e do Bank of America, que recebeu US$ 45 bilhões. Em uma declaração conjunta, o Fed e o Tesouro americano afirmaram que a AIG representa um "risco" ao sistema financeiro global.

"O risco potencial da falta de medidas do governo, para a economia e para o contribuinte, seria extremamente alto", afirma a declaração.

"Os recursos adicionais vão ajudar a estabilizar a companhia e, ao fazer isso, estabilizar o sistema financeiro." A notícia do prejuízo histórico da AIG foi dada em um momento em que o banco HSBC, o maior da Europa, tenta levantar US$ 17,7 bilhões (cerca de R$ 42,3 bilhões) para fortalecer suas finanças depois de uma queda de 62% em seu lucro anual.

Segundo a correspondente da BBC em Nova York Michelle Fleury, a AIG é considerada grande demais para falir. A companhia garante cerca de US$ 300 bilhões em bens por meio de contratos derivativos.

Há um grande temor de que agências de avaliação de crédito como a Moody's, Fitch e Standard & Poor's, revejam suas avaliações de crédito da AIG como resultado do prejuízo recorde registrado.

Isto poderia forçar a AIG a dar um calote, o que poderia ter um efeito desastroso em todos os negócios da seguradora.

A AIG fornece seguros de vida, para pequenas empresas, municípios, planos de aposentadoria e grandes companhias americanas.

Além de fornecer seguros para residências, a AIG também tem um papel importante ao assegurar riscos de instituições financeiras em mundo todo. De acordo com Fleury, o governo americano também acredita que o colapso da AIG seria desastroso, mas a decisão de salvar a seguradora poderá desencadear a insatisfação do público, que está começando a questionar medidas que arriscam o dinheiro dos contribuintes para resgatar companhias particulares. A primeira ajuda que a companhia recebeu do governo foi em setembro, logo depois do colapso da Lehman Brothers.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host