! Desemprego nos EUA é o maior dos últimos 26 anos - 03/04/2009 - BBC Brasil
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

03/04/2009 - 14h19

Desemprego nos EUA é o maior dos últimos 26 anos

O Departamento de Trabalho dos Estados Unidos informou que 663 mil pessoas perderam o emprego no mês de março e o número de desempregados no país subiu para 13,2 milhões.

A taxa de desemprego aumentou em março para 8,5%, em comparação com os 8,1% registrados em fevereiro. Esta taxa de desemprego no país é a maior dos últimos 26 anos, desde 1983. Segundo o Departamento do Trabalho americano, nos últimos 12 meses o número de pessoas desempregadas aumentou em 5,3 milhões e a taxa de desemprego subiu 3,4 pontos percentuais.

Metade do aumento, tanto no número de desempregados quanto na taxa de desemprego, ocorreu nos últimos quatro meses.

Desde o início da recessão americana, em dezembro de 2007, 5,1 milhões de empregos foram perdidos, 3,3 milhões deles nos últimos cinco meses.

Apesar do aumento nos números, analistas afirmam que o índice ficou dentro do esperado.

"Ainda é um número grave. Apenas pelo fato de não ser mais feio do que o consenso (esperava) não significa que não é feio", disse Robert Macintosh, economista-chefe da consultoria Eaton Vance Corp, em Boston.

Meio período O número de pessoas obrigadas a trabalhar meio período, mas que preferiam continuar trabalhando no período integral por semana, aumentou de 423 mil para 9 milhões de pessoas.

Os números relativos ao trabalho em meio período se refletem na queda na média de horas da semana, para 33,2 horas, o nível mais baixo desde o início dos registros, em 1964.

Os cortes nos postos de trabalho ficaram espalhados pelos setores da economia americana. O governo federal foi um dos poucos empregadores do país que aumentou o número de postos.

Mas até mesmo no serviço dos Correios americano ocorreram cortes em março, com 1,2 mil funcionários demitidos.

Os números de desemprego nos Estados Unidos foram divulgados logo depois do relatório de quinta-feira do Departamento de Trabalho americano, que informou que os pedidos iniciais pelo seguro desemprego aumentaram para 669 mil na semana passada, em comparação com os números já revisados de 2007, de 657 mil.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host