! Turismo atravessa período mais difícil desde 2001, diz indústria - 30/04/2009 - BBC Brasil
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

30/04/2009 - 12h45

Turismo atravessa período mais difícil desde 2001, diz indústria

O setor de turismo atravessa seu período mais difícil desde setembro de 2001 e essa situação pode se agravar ainda mais no caso de uma pandemia de gripe suína, disse em entrevista à BBC Brasil o presidente do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês), Jean-Claude Baumgarten.

"Nós enfrentamos em 2009 provavelmente os tempos mais difíceis no setor de viagens e turismo desde setembro de 2001", afirmou Baumgarten, em São Paulo, onde participa do lançamento da 9ª Conferência Global do WTTC. Apesar de afirmar que os efeitos da gripe suína ainda não são sentidos e que a indústria de viagens e turismo é muito resistente a crises, o presidente do WTTC disse que caso a situação mundial se agrave, o setor sofrerá um forte impacto.

"Caso atinja a dimensão que teve a Sars (Síndrome Respiratória Aguda Grave, que se espalhou principalmente pela Ásia em 2003) em Hong Kong ou Cingapura, por exemplo, o impacto no setor de viagens e turismo seria uma redução de entre 20% e 25% no PIB (Produto Interno Bruto)" dessa indústria, afirmou Baumgarten.

Segundo ele, mesmo antes do surgimento dos casos de gripe suína, a previsão já era de que a contribuição do setor no PIB global sofra queda de 3,6% neste ano em decorrência da crise econômica mundial, passando de 10,1% em 2008 para 9,4%.

Baumgarten disse que ainda não é possível medir o impacto das ocorrências de gripe suína sobre o setor, já que os casos são muito recentes, e apenas o México sofreu restrições de voos até o momento.

"Temos de estar preparados", disse. "Mas ainda não há uma ameaça internacional." Recuperação De acordo com ele, agora é o momento de manter a calma e aguardar algumas semanas até que haja uma situação mais definida.

"A indústria deve observar atentamente o que dizem os governos e estar preparada para seguir essas recomendações", afirmou.

Baumgarten disse que sua mensagem para as pessoas, no momento, é que "não mudem seus planos de viagem", a não ser que sejam aconselhadas oficialmente a fazê-lo.

Apesar das previsões pessimistas, o presidente do WTTC disse acreditar que assim que a economia mundial começar a se recuperar, o setor também deverá retomar seu crescimento.

De acordo com Baumgarten, o setor poderá crescer 1,5% no próximo ano e atingir, gradualmente, a média de 4% nos próximos dez anos.

Mesmo no caso da Sars, disse Baumgarten, a indústria levou apenas cerca de seis meses para se recuperar.

Nesse cenário de crise, o turismo doméstico ganha especial importância e o Brasil pode avançar muito nesse setor, disse o presidente do WTTC. Neste ano, a 9ª conferência do WTTC será realizada pela primeira vez na América Latina, nos dias 15 e 16 de maio, em Florianópolis (SC).

Durante os dois dias do evento, os líderes da indústria, entre eles os presidentes das cem maiores empresas de viagens e turismo no mundo, vão discutir os desafios do setor diante do cenário de crise.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host