! Toyota e Toshiba anunciam perdas históricas - 08/05/2009 - BBC Brasil
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

08/05/2009 - 07h27

Toyota e Toshiba anunciam perdas históricas

A Toyota, maior fabricante de carros do mundo, anunciou nesta sexta-feira uma perda líquida de US$ 4,4 bilhões no último ano fiscal, terminado em março - um valor nunca registrado antes e pior do que o esperado.

Além disso, a empresa já avisou que vai continuar no vermelho no período de 2009 a 2010.

Outra gigante japonesa, a Toshiba, maior fabricante de eletrônicos do país, também divulgou perdas anuais de US$ 3,5 bilhões. Foi o maior prejuízo já registrado pela empresa e a primeira perda anual dos últimos sete anos.

Ambas as companhias tiveram queda nos lucros por causa da valorização do iene e da queda acentuada nas vendas internas e nas exportações para os maiores parceiros internacionais, como Estados Unidos e países da Ásia e da Europa.

"Estes resultados são a consequência de uma deterioração significativa das vendas de veículos, particularmente nos Estados Unidos e na Europa, da rápida valorização do iene face ao dólar e ao euro, e ao forte aumento no preço das matérias-primas", justificou à imprensa o presidente da Toyota, Katsuaki Watanabe.

A receita líquida do ano fiscal, que terminou no dia 31 de março, registrou queda de cerca de 22%. No período foram vendidos 7,6 milhões de unidades - 1,3 milhão a menos do que no ano anterior.

Aposta ecológica
Num comunicado à imprensa, a Toyota disse esperar nova queda nas vendas para este ano. A empresa estima vender no máximo 6,5 milhões de unidades.

"Parece que vai levar um tempo ainda para os mercados dos Estados Unidos e da Europa se normalizarem e também para que a economia global se recomponha", lamentou Watanabe.

No entanto, a montadora vai investir na linha de carros ecológicos. "No ano fiscal de 2010, devemos aumentar o lucro com a expansão das nossas linhas de veículos híbridos, como o Prius e o Lexus HS250h", sugeriu.

A Toyota planeja lançar quatro modelos de carros híbridos no Japão e três no exterior.

Já a Toshiba também espera aumentar "modestamente" as vendas neste ano fiscal com o desenvolvimento de novos telefones celulares e na área de chips e eletrodomésticos.

A empresa teve no ano passado queda de 13% nas vendas, puxada principalmente pelos setores de semicondutores, equipamentos digitais e eletrodomésticos.

Somente neste primeiro trimestre de 2009, a empresa registrou uma perda líquida de US$ 1,9 bilhão. Já prevendo o saldo negativo, a Toshiba chegou a anunciar em janeiro passado o corte de 4,5 mil funcionários e adiamento ou cancelamento na construção de novas fábricas.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host