UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

29/10/2009 - 15h43

EUA ainda têm longo caminho até recuperação, diz Obama

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta quinta-feira que os dados positivos sobre o desempenho da economia americana no terceiro trimestre de 2009 representam uma "notícia bem-vinda", mas acrescentou que o país ainda terá de percorrer um longo caminho para se recuperar da pior recessão "desde a Grande Depressão".

O Departamento de Comércio americano afirmou que o PIB do país cresceu a uma taxa anual de 3,5%, o ritmo mais rápido desde o terceiro trimestre de 2007, depois de uma contração de 0,7% no período entre abril e junho.

"Essas notícias são obviamente bem-vindas", afirmou Obama. "Isso é uma afirmação de que a recessão está diminuindo e de que as medidas que adotamos estão fazendo a diferença, mas também sei que nós temos um longo caminho pela frente para recuperar totalmente nossa economia." O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, adotou um tom semelhante ao do presidente ao comentar o resultado do PIB, que cresceu pela primeira vez nos últimos 12 meses.

"O desemprego permanece inaceitavelmente alto para qualquer desempregado", afirmou Geithner. "Para toda família que passa dificuldades ou para os pequenos negócios que não conseguem crédito, a recessão permanece viva e aguda." "O crescimento trará empregos, mas precisamos continuar trabalhando juntos para fortalecer a recuperação e criar condições para que empresas voltem a investir e todos os americanos tenham confiança de que vão conseguir sustentar suas famílias, mandar seus filhos à escola e se sentir seguros na aposentadoria", acrescentou.

Leis Geithner também ressaltou que os legisladores devem adotar medidas cuidadosas para evitar que uma crise semelhante volte a ocorrer.

"Temos uma responsabilidade de criar um sistema financeiro que seja mais justo e estável", disse. "Um (sistema) que garanta proteção aos consumidores e investidores, e que forneça aos negócios acesso ao capital necessário para o seu crescimento." O secretário do Tesouro também ressaltou aspectos positivos da recuperação da economia americana.

"A confiança do consumidor melhorou substancialmente desde o final do ano passado, o preço das casas está subindo e o valor da poupança dos americanos tem aumentado significativamente", afirmou. "Os americanos estão poupando mais e pegando menos dinheiro emprestado com o resto do mundo." Geithner salientou também o fato de que "consumidores estão voltando a gastar novamente, empresas recebem mais encomendas e as exportações estão aumentando".

"Essas melhorias são resultado direto do corte de impostos e de investimentos que são parte das medidas que tomamos para estabilizar o sistema financeiro e descongelar os mercados de crédito."

Hospedagem: UOL Host