UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/04/2010 - 15h31

Grécia diz estar 'confiante' em acordo a tempo de saldar dívida

O ministro de Finanças da Grécia, George Papaconstantinou, disse neste domingo que as negociações com o FMI (Fundo Monetário Internacional) sobre um pacote de ajuda econômica estão indo bem e afirmou estar confiante de que será possível financiar a dívida pública da Grécia a tempo.

"Nós estamos confiantes de que será feito a tempo e de que seremos capazes de financiar a dívida pública da Grécia sem problemas", disse Papaconstantinou em entrevista coletiva em Washington, após uma reunião com o diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Khan.

Na sexta-feira, a Grécia decidiu pedir formalmente a liberação de um pacote emergencial de resgate que havia sido oferecido pelo FMI e a União Europeia, no valor de 40 bilhões de euros (cerca de R$ 94 bilhões) no primeiro ano.

A decisão do governo grego foi tomada depois do anúncio de que seu déficit público chegou a 13,6% do PIB (Produto Interno Bruto) no ano passado, maior do que o calculado anteriormente e o dobro do registrado no ano anterior.

A ativação da ajuda emergencial ainda está sendo negociada e é vista com receio em alguns países da zona do euro, como França e Alemanha, que manifestaram preocupação sobre a necessidade de a liberação dos recursos estar condicionada ao comprometimento da Grécia com um comportamento prudente a partir de agora.

O país precisa de parte dos recursos antes de 19 de maio, quando vence uma parcela da dívida de US$ 11,3 bilhões (cerca de R$ 20 bilhões).

"Determinação"
Em um comunicado após a reunião com o ministro grego, o diretor-gerente do FMI disse estar "impressionado" com a determinação das autoridades gregas para recuperar sua economia.

"O ministro e eu tivemos um encontro muito construtivo, e eu estou impressionado com a determinação das autoridades gregas em tomar as medidas necessárias para colocar sua economia nos eixos", disse Strauss-Khan.

O chefe do FMI também afirmou esperar que haja um acordo a tempo de saldar a dívida grega.

"O FMI, os parceiros europeus e todos envolvidos no esforço de financiamento reconhecem a necessidade de rapidez. Eu estou confiante de que vamos concluir as discussões a tempo de atender às necessidades da Grécia", afirmou.

"Estamos todos cientes da gravidade da situação e dos esforços corajosos que estão sendo feitos pelo povo grego", disse Strauss-Khan.

Hospedagem: UOL Host