UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/08/2010 - 06h12

PIB chinês supera o do Japão no 2º trimestre

O Produto Interno Bruto (PIB) da China superou no trimestre passado o do Japão em termos nominais, segundo os últimos dados divulgados nesta segunda-feira pelo governo japonês.

O ministro japonês das Finanças, Satoshi Arai, disse que o PIB do país no segundo trimestre se situou em US$ 1,28 trilhão - um pouco abaixo do da China, que foi de US$ 1,33 trilhão.

Os números parciais confirmam a previsão de que a China terminará este ano como a segunda maior economia do mundo, superando a japonesa e atrás apenas da americana.

Nos seis primeiros meses de 2010, o PIB do Japão foi de US$ 2,59 trilhões contra US$ 2,54 trilhões do PIB chinês, mantendo a economia japonesa em segundo lugar no quadro global.

"Quem é o primeiro ou último não importa. O desenvolvimento do nosso país acompanha o da China e o de outras nações asiáticas", disse o ministro japonês, ao divulgar os números.

Nesta segunda-feira, o Japão anunciou que o seu crescimento entre abril e junho foi de apenas 0,1% em relação aos três meses anteriores e de 0,4% na comparação anual. O desempenho ficou abaixo das expectativas dos analistas.

Os japoneses detêm a posição de segunda economia do mundo desde 1968, quando ultrapassaram a então Alemanha Ocidental.

Entretanto, a China já havia dito recentemente que tinha tomado esse título do vizinho.

Pelo cálculo do governo chinês, o país superaria os Estados Unidos até 2025, tornando-se a maior economia do planeta.

Dificuldades
Dados do Banco Mundial mostram que o Japão cresceu apenas 5% nos primeiros oito anos deste século, enquanto a China se expandiu nada menos que 261%.

A previsão oficial é que a economia japonesa cresça 2,6% no ano fiscal 2010, que termina em março próximo.

A recuperação da economia japonesa tem sido creditada a um reaquecimento das exportações, mas a apreciação do iene em relação ao dólar torna os produtos japoneses mais caros e menos competitivos no mercado internacional.

Nesta semana, o iene alcançou o valor mais alto frente ao dólar em 15 anos.

Outros concorrentes do Japão no mercado externo cresceram mais no segundo trimestre. Estados Unidos e a Alemanha, por exemplo, se expandiram 2,2% e 2,5%, respectivamente.

Hospedagem: UOL Host