UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/05/2009 - 20h58

GM diz que pode declarar concordata no próximo dia 1º

EFE
Washington, 14 mai (EFE).- A General Motors (GM) informou hoje à Securities and Exchange Commission (SEC, em inglês), comissão de valores mobiliários dos Estados Unidos, que vai declarar concordata caso não receba ofertas suficientes para a troca de dívidas por ações até 1º de junho.

A GM fez tal afirmação hoje em documentos apresentados à SEC e nos quais complementa a informação apresentada ao organismo no último dia 27 a respeito da oferta de troca de US$ 27 bilhões em dívida não assegurada por ações da companhia.

A empresa também disse que pode pedir ao Tribunal de Falências uma aprovação para a "venda da maioria, ou substancialmente de todos" os seus ativos a uma nova companhia e a liquidação dos ativos restantes, no que seria a alternativa "mais provável".

Outra opção seria seguir um plano de reorganização. Além disso, a GM menciona mais uma alternativa que seria uma "outra forma" de concordata, mas não explica como isso se daria.

"Estamos considerando estas alternativas em consultas com o Departamento de Tesouro dos EUA, nosso maior avalista", acrescentou a empresa.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host