UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

22/05/2009 - 14h06

Bolívia quer comprar milhões em armamento russo

EFE
Moscou, 22 mai (EFE).- A Bolívia está interessada em comprar helicópteros e armas russas no valor de vários milhões de dólares, assegurou hoje Hugo Fernández Araoz, vice-chanceler boliviano.

"Não se trata apenas de helicópteros, mas também de armas. Falamos de vários milhões de dólares", afirmou Fernández em coletiva de imprensa em Moscou.

O diplomata explicou que ainda não se chegou a um acordo "sobre a lista de artigos que interessam à Bolívia". Segundo ele, o tema será retomado nos próximos meses.

Fernández visita hoje a exibição internacional de helicópteros HeliRussia 2009, que foi inaugurada essa semana em Moscou.

"Os helicópteros são para lutar contra o narcotráfico. A Rússia pode contribuir com essa luta. O fornecedor anterior de helicópteros eram os Estados Unidos, mas nossas relações estão estagnadas", disse.

O presidente boliviano, Evo Morales, assinou durante visita à Rússia, em fevereiro passado, um acordo de cooperação militar com o chefe de Estado russo, Dmitri Medvedev.

O vice-chanceler boliviano pediu a Washington, no entanto, que não interprete a aproximação com Rússia, Irã ou países árabes como algo contra os EUA.

Fernández destacou que as relações com a Rússia estavam "praticamente estagnadas" quando Evo Morales chegou ao poder.

"Agora não só as restabelecemos, mas as diversificamos. Não apenas falamos de cooperação, mas também intercambiamos pontos de vista sobre a situação mundial", afirmou.

A Venezuela, aliada da Bolívia na cena internacional, se tornou nos últimos anos o principal importador de armas russas da América Latina.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host