UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/05/2009 - 07h01

Comissão Europeia propõe que bancos paguem para prevenir futuras crises

EFE
Bruxelas, 26 mai (EFE).- A Comissão Europeia propôs hoje a criação de uma "rede de fundos de resolução", custeados pelas próprias entidades financeiras, a fim de que o contribuinte não tenha de voltar a pagar, por meio do orçamento público, futuras crises bancárias.

Em entrevista coletiva, o comissário de Mercado Interno e Serviços europeu, Michel Barnier, esclareceu que não se trata de criar um fundo supranacional ou federal.

O objetivo também não é um instrumento para flutuar entidades em quebra, mas um mecanismo que permita conduzir ordenadamente a insolvência de uma entidade creditícia sem que isso desestabilize o conjunto do sistema.

Para o executivo comunitário é fundamental que a futura legislação europeia obrigue aos Estados-membros a estabelecer fundos nacionais de resolução de crises bancárias, seguindo regras comuns que obriguem às entidades a alimentar esses fundos mediante o pagamento antecipado de uma determinada taxa.

"Que os bancos paguem pelos bancos, e não o contribuinte", este é o propósito da iniciativa, segundo Barnier, quem não quis antecipar o montante que deveria alcançar a rede de fundos de resolução.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host