UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/05/2009 - 08h27

Greve causa atrasos e suspensão de 32 voos em Berlim

EFE
(Atualiza com informações após o fim da greve) Berlim, 27 mai (EFE).- A greve de seis horas dos aeroviários (pessoal que trabalha em terra) nos aeroportos berlinenses de Tegel e Schönefeld causou hoje inúmeros atrasos e a suspensão de 32 voos, informou um porta-voz da sociedade gerente.

A greve afetou especialmente à companhia Easyjet em sua base do aeroporto de Schönefeld, onde foi obrigada a suspender 20 voos programados.

Um porta-voz da companhia de baixo custo expressou sua irritação pela greve e assinalou que a maior parte de seus voos foi suspensa ainda na noite anterior "para evitar incômodos aos passageiros".

As dezenas de voos suspensos ocorreram no aeroporto de Tegel, o principal da capital alemã, e atingiram as duas grandes companhias alemãs, Lufthansa e Air Berlin.

A greve começou às 4h locais (23h de quarta-feira em Brasília), e terminou às 10h (7h em Brasília). Os funcionários que cruzaram os braços são responsáveis, entre outras atividades, pela liberação de bagagens.

O Verdi convocou os 2 mil empregados da empresa Globe Ground Berlim (GGB), da filial da Ground Service Internacional (GSI) e da companhia Aciona, que somam 90% dos aeroviários nos dois terminais.

A greve foi anunciada após o fracasso de cinco reuniões realizadas até agora entre o patronal e o sindicato para negociar o convênio coletivo dos trabalhadores.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host