UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

29/05/2009 - 01h14

Paquistão e Irã assinam acordo para construção de gasoduto

EFE
Islamabad, 29 mai (EFE).- Paquistão e Irã assinaram um "acordo definitivo" para construir um gasoduto avaliado em US$ 7,5 bilhões para levar gás iraniano ao território paquistanês durante 25 anos, informou à agência Efe uma fonte oficial.

A porta-voz paquistanesa de Assuntos Exteriores, Abdul Basit, explicou que representantes das autoridades dos países assinaram na sexta-feira em Islamabad "uma garantia soberana" para realizar o projeto, que "começará em breve segundo os planos nacionais" de cada país.

"É muito importante. (O gás importado) nos ajudará a gerar cinco mil megawatts (diários) e isso contribuirá para que tenhamos um desenvolvimento econômico sustentável", ressaltou Basit, em referência à crise energética que atravessa atualmente o Paquistão, com um grande déficit na geração de eletricidade.

Segundo dados da agência estatal "APP", Islamabad importará cerca de 21,2 milhões de metros cúbicos de gás iraniano diários, o que representa aproximadamente 20% de sua produção própria, enquanto o custo do projeto na parte paquistanesa é de uns US$ 1,65 milhões.

De acordo com esta fonte, o objetivo é que o gás comece a ser transportado através do novo gasoduto até o fim de 2014.

Irã e Paquistão negociam há vários anos a construção, com contínuas mudanças de planos. No final de 2009 houve um impulso ao projeto, depois que Teerã lançou um ultimato à Índia, país que inicialmente também estava interessado em importar o gás iraniano, mas que descartou fazê-lo através de solo paquistanês.

As relações diplomáticas entre Índia e Paquistão pioraram após o atentado de Mumbai no fim de 2008, quando Nova Délhi acusou um grupo armado caxemiriano com base no Paquistão.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host