UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/06/2009 - 16h11

Empresas de Brasil, Espanha e Portugal vencem leilão da Aneel

EFE
Rio de Janeiro, 11 jun (EFE).- Cinco empresas, entre elas quatro brasileiras e a espanhola Elecnor, assim como o Consórcio Atlântico que inclui a portuguesa Construção e Manutenção Electromecânica (CME), venceram hoje as nove licitações para construir linhas de transmissão e subestações elétricas no Brasil.

As vencedoras do leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) foram a Companhia Paranaense de Energia (Copel), a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) e a RS Energia, cada uma com duas concessões, assim como a Alupar, a espanhola Elecnor e o Consórcio Atlântico.

As empresas terão que fazer investimentos de cerca de R$ 700 milhões para construir e operar 11 subestações elétricas e quatro linhas de transmissão, com uma extensão de 708 quilômetros, em sete estados do país, segundo a Aneel.

Para o leilão estavam inscritas 19 empresas de Brasil, Espanha e Colômbia, assim como o Consórcio Atlântico.

A vencedora de cada lote, pelas regras da Aneel, foi a companhia que se comprometeu a cobrar as menores tarifas anuais por seus serviços.

A Copel levou o lote A, que inclui uma linha de transmissão de 356 quilômetros no estado de São Paulo, e o lote I, que compreende uma subestação no mesmo estado.

A Chesf venceu os lotes G, com uma subestação em Alagoas, e o H, com outra na Bahia.

A RS Energia também ficou com dois lotes: o B, que inclui quatro subestações, e o C, com uma linha de transmissão de 33 quilômetros.

A espanhola Elecnor, que apresentou propostas por quatro dos nove lotes leiloados, ganhou o lote E, que inclui uma linha de transmissão de 240 quilômetros de extensão e uma subestação no Maranhão.

O Consórcio Atlântico, que inclui as empresas de Telecomunicações e Serviços de Engenharia Ltda, com 40% de participação, a ARM Energia e Serviços de Engenharia Ltda, com 20%, e a CME, com 40%, levou o lote D, que inclui uma linha de transmissão de 79 quilômetros e duas subestações no Pará.

A outra vencedora foi a Alupar, que obteve o direito de construir e operar uma subestação elétrica no Mato Grosso.

As linhas de transmissão e as subestações deverão entrar em operação em 2012.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host