UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/06/2009 - 11h45

Exportações na zona do euro caíram 2,4% mensal em abril

EFE
Bruxelas, 15 jun (EFE).- As exportações na zona do euro desceram 2,4% em abril com relação ao mês anterior e as importações recuaram 3,5%, segundo as primeiras estimativas divulgadas hoje pelo escritório estatístico comunitária Eurostat.

Em abril, os países do euro exportaram bens no valor de 121,6 bilhões de euros e importaram produtos avaliados em 119,8 bilhões de euros, superávit comercial de 1,8 bilhão de euros.

Levando em conta os resultados anualizados, as exportações avançaram 18% em abril na comparação com o mesmo mês de 2009, quando as vendas alcançaram os 102,9 bilhões de euros; e as importações subiram 19%, a partir de 100,4 bilhões de euros de abril do ano passado.

Em abril do ano anterior, os países do euro registraram superávit de 2,6 bilhões de euros, enquanto em março de 2009 este foi de 1,5 bilhão de euros.

No conjunto da UE, os 27 registraram queda mensal das exportações de 2,4%, para os 106,3 bilhões de euros; e uma redução das importações de 2,8%, para os 116,6 bilhões de euros.

Comparado com o mesmo mês do ano anterior, as exportações dos países da União Europeia aumentaram 20%, de 88,8 bilhões de euros vendidos em abril de 2009; e as importações cresceram 21%, de 96,6 bilhões de abril de 2009, quando o déficit comercial foi de 7,8 bilhões de euros.

Se contabilizados os resultados de janeiro a abril, as exportações anualizadas aumentaram 14% na zona do euro e as importações do mesmo tipo cresceram 12%, com um déficit comercial de 300 milhões de euros.

No conjunto da União Europeia, de janeiro a abril foram vendidos bens por 401,1 bilhões de euros (16% a mais) e compraram produtos por 447,4 bilhões de euros (12% a mais), com um déficit comercial de 46,3 bilhões de euros.

De janeiro a março, o déficit comercial no setor energético cresceu no conjunto da UE, ao registrar 66,6 bilhões de euros de déficit, comparados com os 58,5 bilhões de euros no mesmo período de 2009.

Por outro lado, o superávit de bens subiu a partir dos 21,9 bilhões de euros do primeiro trimestre de 2009 para os 35,9 bilhões de euros em 2010.

As exportações dos 27 com seus principais parceiros comerciais se elevaram no primeiro trimestre de 2010 com relação ao primeiro trimestre de 2009, especialmente com a China (48%), Brasil (43%) e Turquia (41%).

Quanto às compras ao exterior, os principais aumentos anualizados registrados no primeiro trimestre corresponderam à Rússia (35%), Índia (16%) e Turquia (14%), enquanto a principal queda nas importações foi registrada com os Estados Unidos (12%).

O superávit dos 27 com os Estados Unidos subiu para os 14,2 bilhões de euros no primeiro trimestre de 2010, comparado com os 6,3 bilhões de euros no mesmo período de 2009, enquanto o déficit desceu na balança comercial com a China, de 37 bilhões registrados em 2009, para os 34,6 bilhões do primeiro trimestre de 2010.

Quanto à balança comercial dos Estados-membros, os principais superávits foram detectados na Alemanha (37,4 bilhões de euros no primeiro trimestre de 2010), seguida da Holanda (12 bilhões) e Irlanda (9,4 bilhões).

Os principais déficits de janeiro a março de 2010 corresponderam ao Reino Unido (24,9 bilhões de euros), seguido da França (14,4 bilhões), Espanha (12,2 bilhões), Grécia (7,1 bilhões) e Itália (6,9 bilhões).

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host