UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/08/2009 - 08h34

Déficit comercial dos EUA cresce 18,8% em junho

EFE
Washington, 11 ago (EFE).- O déficit comercial dos Estados Unidos cresceu 18,8% em junho e chegou aos US$ 49,9 bilhões, o maior nível em 20 meses, informou hoje o Departamento de Comércio.

O aumento do déficit foi superior ao esperado pelos analistas, que calculavam que o mesmo ficaria em torno de US$ 42,5 bilhões.

Este aumento foi causado pelo descenso de 1,3% nas exportações, que ficaram em US$ 150,5 bilhões, e pelo aumento de 3% das importações, para US$ 200,3 bilhões, impulsionadas pela compra bens de consumo.

Nos seis primeiros meses do ano, o déficit americano somou US$ 247,455 bilhões frente aos US$ 170,878 bilhões acumulados no mesmo período do ano anterior.

O déficit comercial continua sendo um lastro importante enquanto a economia dos EUA se recupera da recessão mais profunda e prolongada em sete décadas. O déficit continua impedindo a criação de empregos.

Alguns analistas calcularam que se não fosse pelo crescimento da balança comercial, o Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA teria crescido a um ritmo de 5% entre abril e junho.

A balança comercial dos Estados Unidos com o resto do mundo registrou déficit durante meio século e a maior parte desse desequilíbrio se deve ao petróleo e aos bens importados a partir da China.

Em junho, o déficit comercial com a China foi de US$ 26,152 bilhões, US$ 3,868 bilhões a mais que no mês anterior. Os EUA mantiveram suas exportações em US$ 6,715 bilhões, mas as importações aumentaram em 13%, para os US$ 32,867 bilhões.
Hospedagem: UOL Host