UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/08/2009 - 16h53

Famílias de mineradores chilenos anunciam primeiro processo judicial

Santiago do Chile, 25 ago (EFE).- As famílias de vários dos mineradores presos em uma mina do norte do Chile anunciaram hoje que apresentarão nesta quinta-feira um processo contra os donos da mina e os responsáveis do Serviço Nacional de Geologia e Mineração (Sernageomin, estatal).

Desde o dia 5 de agosto, 33 trabalhadores estão presos a quase 700 metros de profundidade.

O advogado das famílias, Remberto Valdés, explicou aos jornalistas que os donos da mineradora San Esteban, proprietária da mina San José, onde os mineradores estão presos, serão acusados de lesão corporal e os funcionários do Estado, de prevaricação por terem aprovado a reabertura da mina em 2008 após seu fechamento no ano anterior.

Hoje, Patricio Leiva, ex-funcionário do Sernageomin que assinou a autorização da reabertura da mina, disse que pode ter sido usado como "bode expiatório".

Segundo Leiva, a mina já estava funcionando há meses. Ele disse que assinou um ofício, e não uma resolução.

Na semana passada, o secretário do sindicato da San Esteban, Javier Castillo, disse à Agência Efe que em 2003 os trabalhadores apresentaram um recurso de proteção nos tribunais para deter os trabalhos na mina San José, mas a ação "nunca prosperou".

Segundo Castillo, três mineradores faleceram nos últimos anos em minas da empresa e outro teve uma das pernas amputada após um acidente na mina San José.
Hospedagem: UOL Host