UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/09/2009 - 12h05

Portugal deve colaborar na fabricação do KC-390

EFE
Lisboa, 10 set (EFE).- Portugal e Brasil assinaram hoje um acordo de colaboração na fabricação do avião KC-390, que pretende substituir no mercado o Hércules C-130, utilizado pelas forças armadas de muitos países.

O contrato foi assinado após um encontro entre os ministros da Defesa do Brasil, Nelson Jobim, e de Portugal, Augusto Santos Silva, que falaram também da cooperação institucional e política, segundo fontes oficiais.

Santos Silva declarou aos jornalistas que Portugal vai concretizar sua participação no projeto antes do fim do ano com a incorporação de empresas portuguesas.

Jobim lembrou que o Brasil também convidou Argentina, Chile, Colômbia e República Tcheca a participarem do projeto, e expressou a importância de que as participações sejam confirmadas o mais rápido possível para o bem do programa.

O KC-390, que será fabricado pela Embraer, pretende se transformar em um substituto natural dos C-130, quando a vida útil desses aviões chegarem ao fim.

As assinaturas portuguesas poderiam se unir a de dois consórcios para participar da produção de peças da fuselagem e de equipamentos eletrônicos.

Na reunião, os dois ministros também abordaram a cooperação bilateral e internacional e a próxima reunião de titulares de Defesa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) oferecida pelo Governo brasileiro no final de ano.

Os países já se ajudam no setor aeronáutico através das instalações que a Embraer utiliza em solo português e dos acordos assinados em 2008 para aumentar a colaboração.

A Embraer e a empresa portuguesa OGMA, da qual a brasileira é acionista, devem fabricar peças de aviação na cidade de Évora, na região de Alentejo, em Portugal.

A OGMA só realiza, por enquanto, serviços de manutenção e o Governo português pretende dar um incentivo para que a empresa produza peças para o consórcio brasileiro.
Hospedagem: UOL Host