UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/09/2009 - 06h52

PIBs de Gaza e Cisjordânia têm grandes altas no 1º semestre

Jerusalém, 14 set (EFE).- A economia da faixa palestina de Gaza cresceu 16% na primeira metade de 2010, em parte pela diminuição das restrições do bloqueio de Israel, enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) da Cisjordânia subiu 9%.

Os dados aparecem em relatório sobre os territórios elaborado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), que prevê que a economia palestina, em seu conjunto, crescerá pelo menos 8% em 2010.

Durante o ano passado, a economia da Faixa de Gaza cresceu somente 1%, enquanto a alta na Cisjordânia foi de 8,5%.

O relatório do FMI, publicado pelo jornal israelense "Ha'aretz", atribui a melhoria da situação na faixa, governada pelo movimento islamita Hamas, à progressiva diminuição do bloqueio israelense, o que permitiu um aquecimento da atividade econômica.

Israel, que supervisiona todos os produtos que entram em Gaza para impedir a entrada de material bélico, começou a suavizar o bloqueio de forma muito superficial no começo do ano, e no início de junho aplicou mais medidas por causa das pressões internacionais pela morte de nove ativistas turcos no ataque a uma frota humanitária.

Oussama Kanaan, representante do FMI para Gaza e Cisjordânia, explicou ao jornal que a recuperação na faixa é alta porque "partia de uma situação econômica muito baixa pelo forte bloqueio", e porque em 2009 a ofensiva israelense neutralizou qualquer possibilidade de crescimento.

Uma série de projetos internacionais de reconstrução também teve influência na recuperação da economia palestina na primeira metade de 2010.
Hospedagem: UOL Host