UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/11/2009 - 17h35

Chefe do Judiciário se opõe ao acordo e diz que Irã deve resistir

EFE
Teerã, 1 nov (EFE).- O chefe do Poder Judiciário iraniano, aiatolá Sadeq Larijani, afirmou hoje que o acordo para enriquecer urânio no exterior é contrário aos interesses do país e ressaltou que na questão nuclear o Irã deve resistir.

"O tema do envio de urânio ao exterior deve ser ponderado e por enquanto parece que este tipo de interação na questão nuclear não beneficia o Irã", disse hoje o responsável, à agência de notícias laboral "Ilna".

"Respeitamos à questão nuclear, mas a nação iraniana deve mostrar resistência e não ignorar seu direitos", advertiu.

Na semana passada, o regime iraniano anunciou sua disponibilidade em aceitar uma proposta da França, os Estados Unidos e a Rússia para enviar seu urânio a 3,5% ao exterior para depois recuperá-lo enriquecido em 20%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host