UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/11/2009 - 20h33

Fed diz que acompanhará qualquer intensificação em queda do dólar

EFE
Washington, 24 nov (EFE).- Os funcionários do Federal Reserve (Fed, banco central americano) disseram, durante a última reunião do Comitê de Mercado Aberto, este mês, que acompanhará "de perto" qualquer desvalorização adicional do dólar, segundo as atas do encontro, divulgadas hoje.

Os participantes da reunião em 3 e 4 de novembro disseram que a recente queda da divisa foi gradual e parece refletir um menor interesse em ativos refúgio, diante da melhora das condições nos mercados financeiros este ano.

Mesmo assim, o Fed afirmou que não baixará a guarda e acrescentou que acompanhará de perto "qualquer intensificação na tendência de desvalorização do dólar".

O banco central indicou que se manterá alerta também diante da possibilidade de que as oscilações no valor do dólar pressionem a inflação para cima.

O presidente do Fed, Ben Bernanke, disse, durante um discurso em Nova York na semana passada, que o organismo acompanha muito de perto a evolução da divisa.

Os funcionários do banco central temem que as baixas taxas de juros no país provoquem uma brusca queda do dólar, o que poderia impulsionar a inflação e os preços dos produtos importados.

Bernanke disse que o Fed defende um dólar forte, como uma forma de assegurar a estabilidade financeira no país.

Acrescentou que o compromisso do banco central com a estabilidade de preços e as políticas destinadas à criação de emprego, junto à força subjacente da economia americana, ajudarão a apoiar o dólar.

Os analistas acham que esse tipo de comentários terá pouco efeito, a menos que sejam acompanhadas de mudanças na política monetária.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host