UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

21/12/2009 - 20h28

Neve provoca cortes elétricos e bloqueia trens Eurostar

Paris, 21 dez (EFE).- O bloqueio dos trens que ligam Londres a Paris e a Bruxelas pelo túnel sob o Canal da Mancha aconteceu devido a cortes elétricos ocasionados por infiltrações de neve nas locomotivas, informou hoje a companhia Eurostar. "Agora compreendemos melhor o que ocorreu nos trens" bloqueados no túnel durante três dias, desde a sexta-feira passada, ressaltou, em entrevista coletiva, o diretor-geral adjunto da Eurostar, Nicolas Petrovic. O diretor disse também que as condições meteorológicas pouco frequentes destes dias, em particular as temperaturas muito baixas e as nevascas, ocasionaram a interrupção do tráfego ferroviário. A proteção dos vagões "não funcionou tão bem quanto o previsto" contra a neve muito fina e seca que caiu, que uma vez no interior do túnel se fundiu bruscamente e provocou os cortes elétricos que paralisaram a circulação, devido a um "fenômeno de condensação", explicou. O presidente da companhia francesa de ferrovias (SNCF), Guillaume Pepy, confirmou hoje que o tráfego ferroviário sob o Canal da Mancha será retomado parcialmente a partir de amanhã. Por sua parte, a direção da Eurotunnel, sociedade que administra o túnel, antecipou este fim de semana que o problema poderia ter sido causado pela neve no sistema de ventilação, capaz de provocar um curto-circuito no sistema elétrico dos motores de tração das locomotivas. Cinco trens estragaram na noite de sexta-feira para sábado e deixaram mais de 2 mil pessoas presas dentro do túnel. No total, cerca de 75 mil viajantes foram afetados pela suspensão do tráfego do Eurostar, disse Petrovic, que pediu desculpas pelos "inaceitáveis atrasos" sofridos, assim como pela lentidão nas evacuações. No entanto, deu a justificativa da impossibilidade de montar um sistema alternativo "de um dia para outro" para transportar os passageiros presos, entre outras razões, pelo número tão grande de afetados. Por outro lado, Petrovic falou da responsabilidade compartilhada com a Eurotunnel, "encarregada da evacuação dos trens e da comunicação com os clientes que se encontravam no túnel", já que, assim que os trens entram no túnel, "o pessoal a bordo está em contato exclusivo com a Eurotunnel", ressaltou. O responsável pela Eurostar informou também que uma comissão formada por dois especialistas, um britânico e outro francês, examinará o ocorrido e suas conclusões serão divulgadas "nas próximas semanas". O diretor-geral da Eurostar também disse que, embora a circulação de trens sob o Canal da Mancha possa ser retomada "parcialmente amanhã de manhã", a restauração normal do tráfego não acontecerá até depois do Natal.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host