UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/01/2010 - 17h24

Diretor do FMI pede que Governos destinem mais recursos à geração de empregos

EFE
Washington, 14 jan (EFE).- O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, pediu hoje aos governos para que destinem mais recursos para combater "a grande crise do emprego", e afirmou que a recuperação econômica é ainda frágil.

Em entrevista coletiva, Strauss-Kahn disse que os políticos não devem "se deixar enganar pelos números do crescimento mundial", já que, em sua opinião, foram favorecidos por diversos programas de estímulo.

O dirigente do FMI também disse que as medidas públicas de apoio à economia devem ser mantidas até que haja um aumento da demanda.

"A recuperação é mais robusta, mas ainda frágil", afirmou Strauss-Kahn.

O Fundo Monetário Internacional deverá anunciar nas próximas semanas suas novas previsões de crescimento, que já antecipou que serão melhores que os números publicados em outubro.

Mesmo assim, o diretor do fundo pediu precaução, em particular em vista do alto nível de desemprego, "que ainda poderá subir nos Estados Unidos e na Europa", alertou. "O pior pode estar por vir", acrescentou.

Tanto nos EUA como no velho continente, o desemprego atinge cerca de 10% da população.

"A crise do emprego vai durar por meses", afirmou Strauss-Kahn, que pediu aos Governos que utilizem parte do dinheiro dos programas de estímulo à promoção do emprego.

Na entrevista coletiva, o diretor-gerente também deu seu apoio ao projeto do presidente americano, Barack Obama, de impor uma nova taxa às grandes instituições financeiras de seu país para recuperar o dinheiro gasto na recuperação de Wall Street.

Está previsto que Obama fará hoje uma proposta de taxar com um novo imposto os lucros de cerca de 20 grandes bancos que foram resgatados pelo Governo do colapso financeiro.

"Realmente apóio esta proposta dos Estados Unidos", disse Strauss-Kahn. "É um bom sinal para o resto do mundo", acrescentou o ex-ministro da economia da França, enfatizando que é a primeira proposta deste tipo em todo o mundo.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host