UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/01/2010 - 15h17

Brasil cria 2,52 milhões de empregos formais em 2010

Rio de Janeiro, 18 jan (EFE).- O Brasil gerou um recorde de 2,52 milhões de novos empregos formais em 2010, o maior número desde que o indicador começou a ser medido em 1992, informou nesta terça-feira o Ministério do Trabalho.

O número supera os 1,61 milhão de postos formais de trabalho que o país gerou em 2007, que era o recorde até agora, e contrasta com os 990 mil empregos formais gerados em 2009, quando o país ainda sofria com os efeitos da crise econômica global.

Nos últimos dois meses de 2010, no entanto, o número de demissões foi superior ao de contratações e foram criados apenas cerca de 100 mil novos empregos formais.

A forte geração de emprego formal foi atribuída ao sólido crescimento da economia brasileira em 2010, calculado em 7,3%, após a retração de 0,6% registrada em 2009.

Apesar dos economistas terem calculado que o Brasil ia encerrar o ano com 2,2 milhões de novos empregos, o Ministério do Trabalho divulgou um número significativamente superior e esclareceu que incluiu os empregos registrados fora de prazo.

É a primeira vez que o ministério inclui em sua estatística os empregos declarados fora de prazo, que somaram 387 mil. Sem a mudança de metodologia, a geração de postos de trabalho este ano teria ficado em 2,13 milhões, o que também seria um recorde.

Segundo algumas agências de notícias locais, a modificação foi determinada pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi, quem disse recentemente que a meta era que se criassem mais de 2,5 milhões de empregos em 2010.

Lupi afirmou que, após o resultado de dezembro, o número de novos empregos formais gerados no país durante os oito anos de Governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a 15,04 milhões.

O ministro acrescentou que, diante da previsão de que a economia brasileira manterá seu bom desempenho, o mais provável é que o Brasil gere cerca de 3 milhões de novos empregos em 2011, primeiro ano do Governo de Dilma Rousseff.

O aumento do emprego formal em 2010 ajudou a reduzir a taxa oficial de desemprego para 5,7% em dezembro, o menor índice em um mês nos últimos oito anos.
Hospedagem: UOL Host