UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/01/2010 - 07h15

Angela Merkel justifica déficit no Parlamento alemão

Berlim, 20 jan (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, justificou hoje perante o Parlamento o déficit recorde previsto para 2010, que superará os 85 bilhões de euros e ficará em torno de 5% do PIB, e disse que era inevitável para enfrentar os efeitos da crise econômica internacional.

"Queríamos enfrentar outra situação, mas somos obrigados a encarar a realidade", disse Merkel durante o debate sobre os orçamentos públicos no Parlamento.

A líder disse que um déficit menor teria gerado cortes que seriam uma resposta errada à crise econômica. A chanceler considerou que, embora se espere que este ano o país volte a crescer, os efeitos da crise serão sentidos até 2013.

Merkel defendeu reduções tributárias que entraram em vigor no último dia 1º de janeiro como uma ferramenta necessária para impulsionar a economia, graças ao alívio que foi dado às pequenas e médias empresas e às famílias.

O plano de orçamentos públicos de 2010 do ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble, prevê um déficit de 86 bilhões de euros, o maior da história da República Federal da Alemanha.

O número não inclui dívidas relacionadas com o segundo pacote de apoio à conjuntura e fundo de resgate para os bancos ameaçados pela crise financeira, que pode chegar aos 100 bilhões de euros.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host