UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/01/2010 - 16h39

UE fala em sanções ao Irã, mas aguarda debate na ONU

EFE
Bruxelas, 25 jan (EFE).- A União Europeia (UE) está disposta a falar sobre novas sanções ao Irã por seu programa de enriquecimento nuclear, mas defende que o debate seja mantido integralmente no Conselho de Segurança da ONU.

"Caso não haja um resultado (nas negociações com Teerã), é preciso pensar em uma via alternativa", disse a alta representante da UE, Catherine Ashton, após um debate entre os responsáveis de Assuntos Exteriores do bloco sobre a falta de resposta iraniana às ofertas da comunidade internacional.

Mesmo assim, Ashton destacou em entrevista coletiva que "temos que esperar para ver o que acontece no Conselho de Segurança" e considerou que ainda é "cedo" para falar de propostas concretas de sanções.

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, declarou no domingo que seu Governo dará "boas notícias" sobre o avanço de seu programa nuclear e do processo de enriquecimento de urânio em 20% durante a primeira semana de fevereiro.

A França já começou a falar abertamente sobre aprovar novas sanções contra o Irã. O secretário de Estado francês para a UE, Pierre Lellouche, declarou após o Conselho de Ministros que, após seis anos de negociações com o Irã, esse país fala agora de enriquecer urânio em 20%, o que "corresponde a um nível militar".

Ashton destacou que uma "solução negociada" com Teerã continuará sendo procurada, apesar da manutenção da possibilidade de aplicar sanções contra o Irã caso não haja um acordo.

A ONU aprovou até agora vários conjuntos de sanções ao Irã por causa de seu programa nuclear, todos seguidos fielmente pela UE.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host