UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

29/01/2010 - 18h43

EUA pretendem vender armas ao Taiwan por mais US$ 6 bi

EFE
Washington, 29 jan (EFE).- O Governo dos Estados Unidos manifestou hoje ao Congresso sua intenção de vender armas ao Taiwan por um valor superior a US$ 6 bilhões, incluindo helicópteros Black Hawk e baterias de mísseis Patriot, apesar dos protestos da China.

A Agência de Cooperação em Segurança e Defesa, que pertence ao Pentágono, enviou hoje a notificação ao Congresso americano de cinco operações com Taiwan que, segundo sua opinião, "não afetarão o equilíbrio militar básico na região".

O Governo dos EUA pretende vender 60 helicópteros Black Hawk, por um valor total de US$ 3,1 bilhões, 114 mísseis Patriot, por US$ 2,810 bilhões, e equipamentos de controle conhecidos como "Multifunctional Information Distribution Systems", por US$ 340 milhões.

Completa o pacote dois navios Osprey para retirar minas, por US$ 105 milhões, e 12 mísseis Harpoon, por US$ 37 milhões.

Adicionalmente, os Estados Unidos proporcionarão instruções às Forças Armadas do Taiwan para a utilização dos equipamentos, cuja venda deve ser aprovada pelo Congresso.

A China se opôs à venda de armas dos EUA a Taiwan, pois considera que se trata de uma província rebelde que faz parte de seu território.

O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, disse hoje à imprensa que a decisão de vender ao Taiwan os equipamentos "não será uma surpresa para a China", porque os Estados Unidos sempre mantiveram um contato respeitoso com o país asiático.

"Consultá-los não os deixará completamente felizes, mas o que queremos é iniciar uma nova relação com eles", disse.

Gibbs destacou a importância da colaboração com a China em assuntos de energia, mudança climática, a economia mundial e em pressionar o Irã para que abandone seu programa nuclear.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host