UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/02/2010 - 06h27

Irã inicia enriquecimento de urânio a 20%, segundo televisão estatal

EFE
Teerã, 9 fev (EFE).- Cientistas iranianos iniciaram hoje o processo de enriquecimento de urânio a 20% na usina nuclear de Natanz, na região central do país, informou a televisão estatal.

O processo teve início no começo da manhã na presença de inspetores internacionais, explicou a emissora oficial em árabe "Alalam".

"O Irã já processa urânio para enriquecê-lo até 20% em Natanz na presença de inspetores internacionais", declarou uma fonte do organismo iraniano de energia atômica citada pelo canal televisivo.

A decisão do Irã de enriquecer urânio a 20% anunciada no domingo passado pelo presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, após meses de infrutíferas negociações com países do Ocidente, multiplicaram as suspeitas sobre o programa nuclear do Irã.

Países como Estados Unidos, Israel, França, Alemanha e Reino Unido acusam Teerã de esconder um projeto de natureza clandestina e aplicações bélicas cujo objetivo seria a aquisição de um arsenal nuclear, o que o Irã desmente.

O conflito se agravou no final do ano passado depois que Teerã rejeitou uma proposta de Washington, Paris e Moscou para enviar seu urânio a 3,5% ao exterior e recuperá-lo depois enriquecido a 20%, nas condições necessárias para manter seu reator nuclear civil na capital em operação.

O Irã afirma ser a favor da troca, mas exige que esta se produza em seu território e se faça de maneira escalonada, condições que a outra parte não aceita.

As autoridades iranianas afirmam que precisam de 120 quilos de urânio enriquecido para manter o reator em operação e exigiu isso da Agência Internacional de Energia Atômica, como é direito do Irã por ser signatária do Tratado de Não-Proliferação Nuclear.

Segundo as autoridades iranianas, o reator do país foi criado para produzir isótopos para o tratamento de câncer.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host