UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/02/2010 - 12h35

Obama espera criação média de 95 mil empregos por mês em 2010

Washington, 11 fev (EFE).- O Governo do presidente Barack Obama indicou hoje que espera um crescimento de 95 mil vagas por mês em 2010 nos Estados Unidos, depois da recessão mais profunda e prolongada em oito décadas.

A previsão está no Relatório Econômico do Presidente, com 458 páginas, que será apresentado oficialmente hoje por Obama.

Pelo relatório, a economia que herdou o presidente quando assumiu a Casa Branca perdia 700 mil postos de trabalho cada mês.

"Os desafios econômicos que o presidente Obama teve de administrar logo no início da sua gestão estão entre os maiores da história", assinalou hoje ao referir-se ao relatório a presidente do Conselho de Assessores Econômicos da Presidência, Christina Romer.

"Ao longo do ano, o presidente, trabalhando com o Congresso, buscou tirar a economia da crise, recuperar o balanço em direção ao maior investimento e mais exportações, e afastar-se dos déficits orçamentários insustentáveis", acrescentou.

O relatório define como "bem-sucedido" o plano de estímulo econômico, promulgado por Obama há um ano, que atribuiu US$ 787 bilhões em programas para o Governo federal, os Governos estaduais e locais, e iniciativas de promoção do emprego.

Segundo o Governo, esse programa ajudou a preservar ou criar uns 2 milhões de empregos.

Conforme os números do Departamento de Trabalho, desde o início da recessão em dezembro de 2007, a economia dos Estados Unidos perdeu mais de 8,4 milhões de postos de trabalho, mas o ritmo diminuiu em meses recentes.

O relatório prevê que a economia crescerá neste ano a uma taxa média de 2,5%.

Após quatro trimestres consecutivos de contração, a economia retornou ao crescimento no terceiro trimestre do ano passado.

A apresentação oficial do relatório pela Casa Branca está prevista para as 18h30 no horário local (16h30 em Brasília).

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host