UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/02/2010 - 16h40

Ministra de Exteriores francesa impulsionará relações bilaterais no Brasil

Paris, 18 fev (EFE).- A ministra de Exteriores francesa, Michèle Alliot-Marie, viajará na próxima segunda-feira ao Brasil para uma visita de dois dias com objetivo de impulsionar as já importantes relações bilaterais, segundo informou nesta sexta-feira seu porta-voz.

Na agenda da chefe da diplomacia francesa estão encontros com os responsáveis brasileiros de Defesa, Nelson Jobim, e Exteriores, Antonio Patriota, com quem se encontrará para uma reunião de trabalho seguida de um almoço.

A França negocia há meses um contrato para a venda de caças ao Exército brasileiro, a quem propõe seus aviões Rafale. O F18 americano e o Gripen NG sueco também estão sendo analisados.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha demonstrado sua preferência pelos aviões da França, que tinha se comprometido a transferir tecnologia ao Brasil, mas sua sucessora, Dilma Rousseff, anunciou que retomaria o assunto do zero.

"A ministra reafirmará a vontade da França de prosseguir e intensificar com o novo Governo a cooperação estratégica, incluindo o plano de ação ambicioso assinado em dezembro de 2008", indicou o porta-voz diplomático francês.

O porta-voz indicou que o Brasil é um parceiro importante para a França, com quem as relações comerciais quase se duplicaram em sete anos e que conta com 450 empresas francesas que empregam mais de 400 mil pessoas.

"Nossas empresas acompanham o desenvolvimento de destaque do Brasil em colaborações industriais e tecnológicas. No centro dos grandes países emergentes, o Brasil se destaca como o primeiro destino dos investimentos franceses", indicou.

Na próxima segunda-feira, a ministra passará por São Paulo, onde cumprirá uma agenda consular e cultural, que começará com uma reunião com o presidente da Federação de Indústrias de São Paulo.

Após uma reunião com a comunidade francesa instalada no país e com empresários franceses, Michèle se reunirá com a comunidade docente na Universidade de São Paulo, onde também receberá estudantes franceses que estudam na instituição.

A universidade e a embaixada da França assinarão um princípio de acordo em favor do intercâmbio internacional de estudantes.

O porta-voz indicou que o Brasil é "o primeiro parceiro em matéria científica" e lembrou que no ano passado 3,3 mil brasileiros estudaram na França graças aos mais de 350 acordos universitários existentes.
Hospedagem: UOL Host