UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/02/2010 - 17h45

Lucro da Gerdau cai 79,7% em 2009

EFE
Rio de Janeiro, 25 fev (EFE).- O grupo siderúrgico brasileiro Gerdau obteve em 2009 um lucro líquido de R$ 1,005 bilhão, número 79,7% inferior ao de 2008, informou hoje a companhia.

Segundo o comunicado que a empresa enviou a seus acionistas, os lucros da Gerdau em 2009 somaram R$ 1,005 bilhão, frente aos R$ 4,945 bilhões obtidos no ano anterior.

Além do Brasil, a empresa tem fábricas na Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Guatemala, Índia, México, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Apesar da queda no ano em geral, o lucro da siderúrgica no quarto trimestre de 2009 praticamente dobrou o do mesmo período de 2008 e ficou em R$ 643 milhões.

As receitas líquidas da empresa no ano passado somaram R$ 26,540 bilhões, com uma redução de 36,67% frente aos de 2008.

O resultado bruto de exploração (Ebitda) no ano passado foi de R$ 3,815 bilhões, valor 61,94% inferior ao de 2008.

A maior queda aconteceu nas unidades de Gerdau na América do Norte, onde o Ebitda caiu de R$ 2,490 bilhões em 2008 para R$ 640 milhões no ano passado.

A queda dos lucros e das receitas foi provocada por uma redução tanto das vendas internas como das externas em consequência da crise econômica global, que obrigou à empresa a reduzir sua produção.

A produção de aço bruto de Gerdau caiu de 19,6 milhões de toneladas em 2008 para 13,5 milhões de toneladas em 2009 e a de laminados diminuiu de 16,4 milhões de toneladas para 11,7 milhões de toneladas no mesmo período.

As vendas, por sua vez, caíram de 19,1 milhões de toneladas em 2008 para 13,9 milhões de toneladas no ano passado.

Os resultados da empresa também se refletiram em seu patrimônio líquido, que caiu 26,84% até R$ 13,987 bilhões em dezembro passado, e em seus ativos, que caíram 12,13% até R$ 22,005 bilhões.

A siderúrgica, no entanto, reduziu sua dívida líquida de R$ 17,743 bilhões no final de 2008 até R$ 9,702 bilhões em dezembro passado.

A Gerdau, com ações negociadas nas bolsas de São Paulo, Nova York, Toronto, Madri e Lima, tem uma capacidade de produção de 20 milhões de toneladas de aço por ano.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host