UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/02/2010 - 21h28

Perspectiva de crédito é estável na América Latina, diz Moody's

EFE
Nova York, 25 fev (EFE).- A perspectiva de estabilização das condições de crédito nos sistemas bancários da América Latina será estável no final do ano, especialmente no Brasil, prevê um estudo divulgado hoje pela agência de classificação de riscos Moody's.

Segundo a Moody's, a melhoria das condições macroeconômicas, as ainda baixas taxas de juros e o acesso a fundos mais diversificados contribuem para a recuperação do crescimento do crédito e do investimento, o que por sua vez deve gerar uma melhor qualidade de ativos bancários em 2010.

"Conforme progride a recuperação econômica, nossas perspectivas creditícias para a maioria dos principais sistemas bancários deverão passar de negativas para estáveis, especialmente no Brasil, Chile e Colômbia", diz a autora do estudo, Jeanne del Cansino, responsável pela área bancária da Moody's para a América Latina.

Nos casos de Argentina e Peru, segundo a especialista, a perspectiva "atualmente é estável".

Segundo Del Demorado, as perspectivas do sistema bancário do México ainda são negativas "devido às difíceis condições econômicas e creditícias que ainda prevalecem nesse mercado".

No entanto, "a perspectiva individual das qualificações de bancos mexicanos se mantêm majoritariamente estáveis", ressaltou.

"Os bancos na América Latina, em seu conjunto, tiveram um desempenho razoavelmente bom durante os últimos dois anos de crise no mercado global", disse a analista.

Segundo del Cansino, isso se deve ao fato de que, no início da crisem esses sistemas "estavam protegidos (das turbulências) com balanços sólidos e operações rentáveis", além de estarem menos expostos a ativos tóxicos estrangeiros.

Del Cansino lembrou que "o oportuno suporte governamental e as políticas monetárias também ajudaram a manter os mercados funcionando, mesmo durante os piores momentos da crise financeira".

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host