UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/03/2010 - 06h19

Regime líbio continua recebendo dinheiro do petróleo, diz "Financial Times"

Londres, 5 mar (EFE).- O regime de Muammar Kadafi continua se beneficiando de centenas de milhões de dólares procedentes das exportações de petróleo, apesar das sanções financeiras impostas por países ocidentais ao país, segundo informa neste sábado o jornal britânico "Financial Times" (FT).

Os lucros das exportações de petróleo estão chegando ao banco central líbio e, potencialmente, ao controle direto de Kadafi, segundo um diretor da indústria do petróleo ocidental contatado pela publicação.

Diretores da indústria petrolífera afirmaram que a Líbia exportou aproximadamente 570 mil barris de petróleo por dia durante a última semana do mês de fevereiro, quando começaram as tensões.

O FT indica que, dados os atuais preços do petróleo, o valor total da matéria-prima exportada pela Líbia foi de US$ 770 milhões.

No entanto, o fluxo de exportações está diminuindo, já que cada vez mais as empresas deixam de negociar com o país norte-africano, segundo afirmaram fontes da indústria petrolífera ao jornal.

Porém, de acordo com a reportagem, as companhias chinesas e indianas continuaram comprando petróleo da Líbia.

As sanções da ONU e da União Europeia não afetam o banco central da Líbia, enquanto as sanções americanas não prejudicam as empresas líbias que se encontram fora do país.

A escalada da violência na Líbia continuou dominando o mercado petroleiro internacional nesta semana, o que elevou os preços do produto.

Os persistentes bombardeios em áreas próximas de instalações petrolíferas na Líbia por parte das forças leais a Kadafi seguem causando grande nervosismo entre os operadores do mercado, que temem interrupções da provisão.
Hospedagem: UOL Host