UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/03/2010 - 02h00

China critica pressão externa pela valorização do iuane

EFE
Pequim, 14 mar (EFE).- O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, criticou hoje as pressões externas para que o país revalorize sua moeda, o iuane, após as reivindicações nos últimos anos dos Estados Unidos e de países europeus.

"Nos opomos às pressões para mudar a taxa de câmbio, que é definida em função das condições econômicas do país e de sua estabilidade", ressaltou Wen ao término da sessão anual da Assembleia Nacional Popular, o Legislativo chinês.

Wen ainda argumentou que o iuane não se desvalorizou, como apontam alguns analistas estrangeiros, mas aumentou seu valor frente ao dólar em 21% desde 2005, quando foi liberalizado parcialmente o câmbio entre a moeda chinesa e a americana.

Mesmo nos piores momentos da crise financeira, entre julho 2008 e fevereiro de 2009, o iuane se valorizou 14,5%, afirmou o primeiro-ministro.

"Continuaremos a reforma do sistema monetário de acordo com o mercado, mantendo um nível estável e apropriado", ressaltou o chefe do Governo chinês.

Para ele, Pequim "acredita no livre-comércio" e nas negociações com outros países para desenvolver a gradual convertibilidade do iuane.

Wen destacou na entrevista coletiva que 2010 é "o ano mais difícil para a China" (disse o mesmo em 2009), e previu que o país não obterá um crescimento econômico de duplo dígito, como os registrados nos anos anteriores à crise. No ano passado, a China cresceu 8,7%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host