UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/03/2010 - 06h12

Banco do Japão mantém taxas de juros em 0,1%

EFE
Tóquio, 17 mar (EFE).- O Banco do Japão (BOJ) decidiu manter as taxas de juros no baixíssimo nível de 0,1%, taxa que permanece desde 2008, e anunciou mais medidas de relaxamento monetário para lutar contra a deflação, principal ameaça para a recuperação econômica japonesa.

Confirmando expectativas de analistas, o BOJ anunciou também a extensão e expansão de uma linha de crédito que introduziu em dezembro passado para garantir liquidez ao sistema financeiro, e que tinha uma vigência de três meses.

Esse programa de crédito, de 10 trilhões de ienes (80,5 bilhões de euros), será duplicado, chegando a 20 trilhões de ienes (161 trilhões de euros), com a finalidade de incentivar um descenso nas taxas de juros a longo prazo, explicou o BOJ em comunicado.

Além disso, ficou definido que a medida estará em vigor durante outros três meses (o primeiro prazo venceria no final de março), e permitirá oferecer empréstimos aos bancos no valor de 800 milhões de ienes (6,42 milhões de euros) em cada operação.

O Banco manteve sua avaliação sobre a situação econômica do Japão, que considera estar se "recuperando" graças à melhora do consumo privado, as exportações e a produção, embora tenha voltado a alertar sobre a ameaça de deflação.

"O Banco reconhece que o desafio crítico para a economia japonesa é superar a deflação e retornar a um ritmo de crescimento sustentável com estabilidade de preços", indicou o BOJ.

Em 2009, os preços caíram 1,3% no país, e o Executivo pressiona o Banco do Japão há muito tempo para que tome medidas mais decisivas de relaxamento monetário com o objetivo de diminuir a ameaça de deflação.

A queda dos preços perdura há onze meses na economia japonesa, e o BOJ acredita que pode durar até três anos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host