UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2010 - 14h13

Hillary diz que falta de cooperação do Irã pode ter consequências

EFE
Moscou, 18 mar (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, insistiu hoje em que a comunidade internacional deve deixar claro ao Irã que sua recusa a cooperar para eliminar as dúvidas sobre seu programa nuclear pode "ter consequências".

"Trabalhamos conjuntamente com nossos outros parceiros para alcançar um consenso que deixe claro ao Irã que suas ações podem ter consequências", disse Hillary em entrevista coletiva concedida com o ministro de Assuntos Exteriores russo, Serguei Lavrov.

"Tratamos amplamente do programa iraniano, que desperta preocupação", ressaltou a secretária de Estado, ao assegurar que os Estados Unidos ainda apostam em uma "solução diplomática".

Para Lavrov, "ainda há chances de continuar o trabalho político-diplomático" com o Irã e advertiu que o único objetivo de possíveis sanções seria "impedir a violação do regime de não-proliferação".

"Este era o único objetivo das sanções aprovadas anteriormente no Conselho de Segurança da ONU, e qualquer novo debate do tema iraniano no Conselho respeitará este critério", afirmou o chefe da diplomacia russa.

O ministro russo ressaltou que o Conselho de Segurança da ONU sequer iniciou o estudo de possíveis novas sanções contra o Irã.

Por outro lado, Lavrov confirmou a entrada em funcionamento nos próximos meses da primeira usina nuclear iraniana, que engenheiros russos terminam de construir às margens do Golfo Pérsico.

Lavrov ressaltou que a construção desta usina nuclear tem a supervisão da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e contribuirá para manter o prestígio desse organismo internacional no Irã.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host