UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/04/2010 - 09h53

Vice-presidente grego diz que Portugal será a próxima vítima da crise

EFE
Lisboa, 5 abr (EFE).- O vice-primeiro-ministro da Grécia, Theodoros Pangalos, advertiu aos portugueses que seu país será o próximo a sucumbir diante da crise.

"Não fiquem neutros, os senhores serão as próximas vítimas", declarou o segundo nome do Governo grego em entrevista ao jornal luso "Jornal de Negócios".

Pangalos explicou que Portugal será vítima tanto dos mercados quanto da atual visão da União Europeia (UE), embora tenha assegurado que espera que "a solidariedade (comunitária) prevaleça" e uma saída seja encontrada para esta situação porque "se isso não ocorrer, a provável próxima vítima será Portugal".

Além disso, o vice-presidente grego criticou a postura de "alguns países, como a Alemanha, sobre a abordagem moral e racial com relação ao problema" grego.

"O problema está no setor público, há muitas pessoas em más condições e a produtividade está muito baixa, além de um enorme sistema clientelista muito que estamos tentando abolir e que vamos abolir", disse Pangalos.

Pangalos tem uma grande relação com Portugal, já que foi assistente do oficial militar Ernesto Augusto de Melo Antunes, que teve um papel importante na Revolução dos Cravos de 25 de abril de 1974.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host