UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/04/2010 - 17h37

Conferência no Irã pede que Israel assine Tratado de Não-Proliferação Nuclear

EFE
Teerã, 18 abr (EFE).- Terminou hoje, em Teerã, uma conferência sobre desarmamento nuclear com um pedido para que Israel, "única potência" nuclear do Oriente Médio, assine o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP).

Segundo o comunicado final, lido pelo ministro de Assuntos Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, "um Oriente Médio livre de armas atômicas requer que o regime sionista aceite o TNP".

A assinatura de Israel do tratado obrigaria este país, que não confirmou nem desmentiu a existência de seu arsenal nuclear, a abrir suas instalações atômicas à supervisão da comunidade internacional.

Durante o fórum, que contou com a participação de ministros de Assuntos Exteriores e vice-ministros de 14 países, além de representantes e especialistas de outros 45, os Estados Unidos foram criticados, além de diferentes organizações internacionais.

"A conferência expressa sua preocupação pela existência de armas de destruição em massa, assim como seu uso ou a ameaça de fazê-lo", ressaltou a nota final.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host