UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/04/2010 - 17h00

Ações da Palm caem mais de 14% na Bolsa de Nova York

EFE

Nova York, 19 abr (EFE).- As ações da americana Palm, fabricante de agendas eletrônicas e o telefone Pre, entre outros dispositivos, caíam hoje na Bolsa de Nova York mais de 14% depois da divulgação da renúncia de um alto diretor da companhia.

Passada o meio do pregão em Wall Street, os títulos da companhia perdiam US$ 0,79 e eram negociados a US$ 4,8, depois que analistas e investidores conhecessem a notícia da renúncia do vice-presidente da divisão de Software e Serviços, Michael Abbott, que deixará a companhia em 23 de abril.

A saída de Abbott, que aderiu à empresa há dois anos, representa um duro golpe para a companhia, segundo os analistas, já que ele era o responsável pelo desenvolvimento do sistema operacional WebOS, uma das maiores apostas da companhia e com o qual funciona o telefone Pre.

Palm apresentou em junho passado esse "smartphone" e em novembro tirou do mercado outro modelo denominado Pixi, mas as vendas de ambos os modelos não responderam às expectativas da empresa.

A saída de Abbott se soma assim ao ceticismo mostrado por alguns analistas, que inclusive rebaixaram a qualificação que concedem à empresa, diante das distintas opções estratégicas que Palm tem para o futuro, entre estas a venda da companhia, segundo publicou "The Wall Street Journal" na semana passada.

O valor em bolsa da Palm está em torno de US$ 1 bilhão, menos da metade que há um ano, e, de acordo com o publicado pelo diário nova-iorquino, se não tem encontrar um comprador, poderia buscar outras alternativas.

As ações da Palm perderam 51,55% de seu valor ao longo deste ano e, nos últimos 12 meses, acumula uma depreciação de 50,61%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host