UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/04/2010 - 11h37

Associação critica postura de Governos diante de vulcão na Europa

EFE
Genebra, 19 abr (EFE).- A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) criticou hoje a postura dos Governos europeus por sua gestão da crise provocada pela erupção de um vulcão na Islândia e pediu mudanças no processo de tomada de decisões.

"Já fomos suficientemente longe nesta crise para expressar nossa insatisfação sobre como ela foi gerida pelos Governos, sem análise de risco, sem consulta, sem coordenação e sem liderança", assinalou o diretor-geral da Iata, Giovanni Bisignani.

Em comunicado, ele ressaltou que as restrições ao tráfego aéreo impostas desde quinta-feira passada e que criaram um caos sem precedentes nos aeroportos custam à indústria aérea US$ 200 milhões por dia. Segundo ele, "a economia europeia também está sofrendo milhões de dólares em perdas".

"Os Governos devem determinar mais urgência e mais enfoque em estudar como e quando podemos reabrir com segurança o espaço aéreo europeu", assinalou.

A Iata criticou a metodologia única utilizada para fechar o espaço aéreo com base apenas na medição teórica da nuvem de cinzas.

"Isso significa que os Governos não assumiram sua responsabilidade de tomar decisões com base em fatos. Ao contrário, foram os prestadores de serviços de navegação aérea que anunciaram a interrupção no serviço e isto foi decidido sem consultar as companhias aéreas", acrescentou Bisignani.

Após assegurar que "a segurança é nossa prioridade", Bisignani pediu aos Governos que estabeleçam "fórmulas de reabrir de forma flexível o espaço aéreo", especificamente com a reabertura de corredores aéreos que sejam considerados seguros.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host