UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/04/2010 - 13h16

S&P rebaixa nota de Portugal em 2 níveis

EFE
Lisboa, 27 abr (EFE).- A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) rebaixou hoje a nota de Portugal de "A+" para "A-" devido à "fraqueza estrutural" de sua economia decorrente da deterioração de suas finanças públicas e das poucas perspectivas de crescimento.

A S&P, segundo a qual a perspectiva continua em negativo, já tinha sugerido em dezembro passado um corte iminente da nota, após ter rebaixado em janeiro de 2009 a avaliação da dívida pública portuguesa de "AA-" para "A+".

Em comunicado, o analista da S&P Kai Stukenbrock explica que os dois níveis de corte refletem os amplos riscos fiscais que Portugal enfrenta e, por isso, pede ao Governo português que execute seu atual plano de consolidação orçamentária.

O Executivo do primeiro-ministro José Sócrates apresentou em março à União Europeia (UE) o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC), um severo plano anti-crise para reduzir o déficit público do nível atual de 9,3% para 2,8% em 2013.

O PEC pretende combater o déficit com medidas como o congelamento de salários dos funcionários públicos, o adiamento de grandes obras e a venda de empresas públicas. O plano prevê que a economia do país cresça de forma paulatina nos próximos quatro anos de 0,7% previsto para este ano a 1,7% em 2013.

No entanto, entre as razões para a decisão da S&P de rebaixar a nota portuguesa, estão a "fraca" competitividade internacional, a "baixa produtividade" e a "estagnação" da economia do país.

A S&P estima que o déficit português em 2013 seja de 4,1% do PIB, acima do 2,8% previsto pelo Governo do país.

Hoje, a Bolsa de Valores de Lisboa fechou em forte queda de 5,36%, aos 7.152,42 pontos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host